26 de setembro de 2014

Minha Casa Minha Vida ainda não saiu do papel em Santarém




Seu Isaías Benício tem 68 anos e desses 17 mora no Bairro do Uruará, com 6 filhos para criar preferiu ficar ali na sua humilde residência no bairro do Uruará, diferente de outros moradores que optaram pelo aluguel social pago pela prefeitura. 

O ancião conta que por lá nenhuma casa foi concluída as residências que deveriam ter sido entregues foram invadidas por moradores que alteraram o projeto inicial, com construções de bares, mercearias e ligações clandestinas. 




O Residencial Salvação teve as obras iniciadas ainda em 2012 pela ex prefeita Maria do Carmo. O projeto prevê a construção de três mil e oitenta e uma casas, com 50 por cento já concluídas 

A obra que custará aos cofres públicos um valor que se aproxima aos 170 milhões de reais, passou por problemas de drenagem no inverno deste ano. No período chuvoso as condições se tornam mais preocupantes, toda a agua da chuva se transforma em enxurrada que desce nas ruas ainda não asfaltadas no residencial. 

A imagem que encontramos nas obras do Residencial Moaçara 1 e 2 e Santo André mostra como o projeto está sendo executado no município. Os valores ultrapassam os 81 milhões de reais. Nesse mesmo local presenciamos no inicio do ano um confronto entre trabalhadores e policia militar durante manifesto por falta de pagamento após a paralisação das obras. 

Em Alenquer a cidade foi contemplada com 638 casas já entregues às famílias e não foi diferente nos municípios de Monte Alegre e Oriximiná onde foram construídas e doadas as mais de 500 casas. 

A prefeitura de Santarém por sua vez informou que as obras devem ser concluídas e entregues às pessoas cadastradas no programa.

Fonte : REGIS BALIEIRO 

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE