12 de outubro de 2014

Hamas aceita pela primeira vez dinheiro ocidental


 
 


Gaza, 12 out (EFE). - O movimento islamita Hamas pediu neste domingo aos países doadores a mudar os parâmetros com relação às conferências prévias e adotar medidas que garantam que o dinheiro para a reconstrução de Gaza chegue.
Em comunicado, o número dois do grupo e ex-primeiro-ministro do governo na Faixa, Ismail Haniyeh, afirmou que foi aceita pela primeira vez a assistência internacional e ressaltou que "infelizmente Gaza nunca recebeu o dinheiro prometido para a reconstrução nas duas conferências anteriores".
"Os palestinos observamos a atual conferência de doadores (no Cairo) e esperamos que suas recomendações sejam diferentes. Desta vez o dinheiro deve chegar para refazer o que os ocupantes (Israel) destruíram", afirmou.
"Não somos mendigos, mas nosso povo se sacrificou e é responsabilidade da comunidade internacional reconstruir o que a ocupação destruiu durante sua desumana guerra em Gaza", acrescentou Haniyeh, em uma declaração que representa uma novidade: até o momento Hamas tinha rejeitado a ajuda ocidental.
Com o objetivo de reconstruir a Faixa, devastada após oito anos de bloqueio econômico e assédio militar israelense, cerca de meia centena de países, com Suécia e Estados Unidos a frente, se reúnem hoje no Cairo para buscar fundos internacionais e instrumentos financeiros.
Uma situação de pobreza extrema se agravou nos últimos meses por conta de uma devastadora ofensiva militar israelense que causou a morte de mais de 2.100 pessoas, 75% delas civis palestinos, destruiu mais de sete mil edifícios e casas, deixou 100 mil novos deslocados internos e devastou sua já frágil economia.
Segundo o governo de reconciliação nacional palestino, que esta semana se reuniu pela primeira vez em Gaza, são necessários US$ 4 bilhões para atenuar as necessidades mais urgentes e estabelecer os alicerces para o desenvolvimento. EFE

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE