18 de outubro de 2014

Informações sobre o suposto navio que estaria em Macapá a caminho de Santarém


informações que tomou conta das redes sociais na cidade de Santarém a respeito de um suposto navio de nacionalidade Africana que estaria vindo da cidade de (Guiné), que é considerada a cidade com maior numero de casos de Ebola no mundo e que o navio estaria ancorado precisamente em Macapá a espera de autorização para atracar. Depois disso o navio estaria zarpando em direção a cidade de Santarém para atracar.

A noticia causou pânico na população e uma onda de informações tomou conta das redes sociais como se fosse um rastilho de pólvora, depois da informação. Uma carta está circulando nas redes sociais afalando a respeito do fato. Nossa reportagem conversou com o titular do NAI (Núcleo de investigações da Policia Civil) que entrou em contato com autoridades de Macapá afim de obter informações sobre o fato, segundo o delegado  existe sim uma procedência de um navio no porto de Macapá, segundo ele o MP e as autoridades já estão tomando conhecimento da situação para que nada possa prejudicar a saúde publica da população santarena. 


 INFORMAÇÕES SOBRE A NOTÍCIA  

Amigos do CTT, tão logo tomei conhecimento dos fatos através do Comandante  Valério, procurei averiguar acerca dos fatos e em contato com o Comandante Robson da Capitania dos Portos em Santarém, este me repassou que o navio STOJA, bandeira das Bahamas, que transporta soja,saiu da Espanha, e fudiou na Guiné (Africa), no período de 28/09/2014 a 09/10/2014, para fazer alguns reparos, e segundo as informações nesse período, ninguém embarcou ou desembarcou do navio.

Ele saiu da Africa no dia 09/10 e chegou no porto de Santana/AP onde se encontra até a presente data, mas de acordo com o que o Comandante Robson me passou, foram feitas todas as vistorias na referida embarcação pela ANVISA, inclusive o Comandante Robson já esta em mãos da "Livre Praticagem" , documento que atesta que o navio atende a todos os requisitos sanitários.  

De acordo com o comandante Robson, a princípio não existe nenhum indício de alguém com sintomas da doença, inclusive a Capitania dos Portos do Amapá (CPAP) já liberou o navio para viajar para Santarém/PA.

Quando sair do Amapá levará umas 30 horas para chegar a Santarém, onde será feita nova vistoria.

O comandante Robson, me disse que realmente existe um outro navio, encalhado na frente de Santarém, mas n tem nada a ver com essa situação.

Entrei ainda, em contato com colegas do Amapá, que me informaram através de e-mail acerca da situação, e-mail este que ja repassei pra minha chefia em Belém para conhecimento e providencias.

Teor do e-mail: " O navio se chama STOJA e é proveniente de uma das cidades mais afetadas no mundo pelo vírus ebola, CANAKRY, na Guiné (Africa).

Ele está ancorado em Santana/AP e ja foi liberado pela inspeção sanitária (ANVISA) e Capitania dos Portos do Amapá (CPAP) para seguir viagem para Santarém/PA.

A Praticagem esta tentando fazer com que o navio cumpra quarentena de 21 dias antes de seguir viagem. Este é o período de incubação do ebola, quando começam a aparecer os sintomas. Antes disso não é possível o seu diagnóstico. Mas a ANVISA alega que está tudo OK com o navio.

Em consulta com o chefe do setor epidemiológico do Instituto Evandro Chagas, Francisco Luzio de Paula, a unica forma eficaz de garantir a não contaminação é a quarentena, qualquer outro procedimento irá pressupor a assunção de riscos pelas autoridades, se falharem, os Práticos e posteriormente as 200.000 pessoas que vivem em Santarém serão prejudicados, com grande risco de isolamento de toda região em razão da não observância do procedimento seguido pela praticagem".


Amigos do CTT, esse foi o e-mail que recebi de colegas do Amapá, quem quiser cópia é só me passar o e-mail que encaminharei.


Fonte : ELIAS JUNIOR NOTÍCIAS 

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE