3 de fevereiro de 2015

Piloto jordaniano teria sido queimado vivo pelo 'Estado Islâmico'



 
Moaz al-Kasasbeh foi capturado pelo Estado Islâmico após caça que pilotava ter sido abatido em dezembro do ano passado na Síria

Um vídeo publicado na internet por militantes do grupo autodenominado "Estado Islâmico" mostra o que seria o piloto jordaniano Moaz al-Kasasbeh sendo queimado vivo.

O vídeo, cuja autenticidade ainda não foi completamente confirmada, mostra o homem de pé dentro de uma gaiola com o corpo tomado pelas chamas.

O tenente Moaz al-Kasasbeh foi capturado após o caça que pilotava ter sido abatido perto de Raqqa, na Síria, em dezembro do ano passado. Ele atuava na missão que apoia a coalizão militar liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico.

A TV estatal da Jordânia confirmou a morte, que teria ocorrido há um mês.

O vídeo foi publicado por uma conta do Twitter conhecida como fonte de propaganda do Estado Islâmico.

Um parente de Kasasbeh afirmou à agência de notícias Reuters que as Forças Armadas jordanianas confirmaram a morte à família do piloto.

O vídeo, que tem 22 minutos de duração, inclui uma sequência que mostra o piloto caminhando até o local onde foi morto em meio a destroços provavelmente resultantes dos ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra jihadistas.

Desde o anúncio da captura de Kasasbeh, a Jordânia vinha tentando viabilizar a libertação do piloto como parte de uma troca de prisioneiros.

O governo jordaniano aceitou libertar Sajida al-Rishawi, que está no corredor da morte na Jordânia pelo envolvimento nos ataques a bomba na capital, Amã, em 2005, em troca da libertação de Kasasbeh.

Familiares de Kasabeh vinham se reunindo todos os dias em um centro comunitário nas proximidades do palácio real em Amã.

O vídeo veio à tona três dias depois de outro vídeo mostrar o suposto corpo do jornalista japonês Kenji Foto, também refém do Estado Islâmico.

Fonte : BBC Brasil 

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE