23 de julho de 2015

IPHAN realiza visita a prédios históricos da cidade mais portuguesa da Amazônia




Entre os objetivos da visita estão o acompanhamento do inventário do Centro Histórico de Óbidos e o inventário do armamento para conclusão do tombamento do Patrimônio Histórico e Arquitetônico

Esta semana o município de Óbidos, distante a 1.100 quilômetros da Capital, recebeu a visita de representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O objetivo da visita foi realizar o monitoramento dos imóveis pertencentes ao Centro Histórico, bem como do armamento (Canhões e balas), hoje encontrado exposto em frente à sede da Casa de Cultura, e na Muralha do Forte Pauxis, e também no Forte Gurjão, no alto da Serra da Escama. A visita iniciou na tarde do dia 21 de julho e encerrou na quarta-feira, 22, após um areunião com o secretário de Cultura e Turismo de Óbidos, Sandro Silva e a equipe de Planejamento e Obras da Prefeitura Municipal de Óbidos.

De acordo com a arquiteta do IPHAN, Andréia Cardoso, a ideia da vinda até Óbidos surgiu a partir da necessidade de realizar um monitoramento do patrimônio arquitetônico da cidade, uma vez que o último inventário foi realizado no ano de 2010, onde estavam explícitos os imóveis e a destinação de seus usos. “Óbidos tem uma arquitetura dos séculos XVII, XVIII que ainda permanecem e tem um traçado urbano da época colonial e como este inventário foi feito há alguns anos nós então viemos fazer uma nova análise para então saber o que ainda permanece, o que foi descaracterizado”, enfatizou Andréia que visitou o município pela primeira vez.

A visita ao município poderá gerar subsídios para futuro tombamento, como os que beneficiaram o antigo Quartel de Óbidos, hoje sede da Secretaria de Cultura e Casa de Cultura de Óbidos, onde funciona um auditório e também uma biblioteca, além de um espaço para apresentações culturais. “O Forte de Óbidos, assim como o Quartel e a Bateria da Serra da Escama foram tombados recentemente pelo IPHAN e fazem parte de um tombamento temático, que também ocorreu em outros prédios pelo Brasil, isso é procedimento, e foram tombados por conta da ligação com o período colonial e como defesa e a cidade surgiu a partir do Forte e isso tem uma importância enorme e este tombamento é o reconhecimento dessa bem”, exclamou.

Além do projeto de tombamento dos prédios em si, os técnicos do IPHAN também atualizaram o inventário sobre o armamento que foi usado pelos militares para proteger Óbidos de possíveis ataques. “Por conta do tombamento das edificações, que foi um tombamento provisório, foi solicitado que nós verificássemos também o material de artilharia que ainda permanece, (canhões, balas), tanto do Forte, quanto os da Serra da Escama, que são canhões do período colonial que precisam ser codificados e avaliados quanto ao estado de conservação deles”, explicou a arquiteta que também verificou o andamento da obra de Reforma e requalificações do Forte Pauxis, reiniciado há aproximadamente dois meses.

O secretário de Cultura e Turismo, Sandro Silva, avaliou a vinda da equipe técnica do IPHAN como positiva para o município. “Eu penso que é de fundamental importância a visita dos técnicos do IPHAN a Óbidos, conhecendo in loco toda estrutura dos prédios que compõem o Centro Histórico de Óbidos, o patrimônio cultural, o patrimônio natural do município e estamos apresentando as demandas na expectativa de se buscar alternativas para recuperar alguns prédios históricos do município”, disse o secretário.

Atualmente o Forte Pauxis continua em processo de revitalização e requalificação e após sua conclusão o local se tornará em um ambiente agradável que voltará a ser um dos principais pontos de visitação. “Os técnicos vieram mais para verificar a situação e conhecer de forma mais aprofundada todo o setor histórico e estamos conversando sobre a reforma do Forte Pauxis que já está sendo executado, e da Casa de Cultura, que é um espaço que fica a disposição da comunidade, tanto governamental, quanto as não governamentais, a comunidade de uma forma geral, é um espaço que serve a coletividade”, concluiu.

Fonte : Prefeitura Municipal de Óbidos – PMO

Assessoria de Comunicação – ASCOM Martha Costa –

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE