23 de outubro de 2015

Presidente do CDL de Itaituba acusa IBAMA de usar força desnecessária e queimar draga



Fazer a fiscalização esta certo, e tem nosso apoio, coibir o crime ambiental, se tiver tudo bem. Agora fazer isso não podemos admitir - ABUSO DE PODER. Pois todos sabem que somos uma região garimpeira tanto nos rios, quanto na terra firme, e não é assim que vai se resolver esta questão, que muitas das vezes, o próprio governo que não da licença de operação. 




A nossa economia sempre esteve alicerçada na extração mineral.
Ocorrido no Rio Tapajós, dia 21/10/15, próximo de São Luiz do Tapajós, chegaram de helicóptero e fizeram isso, os ribeirinhos ficaram assustados com ação ocorrida. Segundo informações a draga estava parada ancorada e sem funcionamento, sabe-se que, um equipamento deste porte, custa mais de um milhão para colocar em funcionamento.

A lei informa que só será destruído o equipamento que não tiver condições de ser retirado do local, que não foi o caso desta balsa, pois tinha condições de navegar e ser ancorada, por exemplo no 53 Bis, ou na orla da cidade.

Estas ações são corriqueiras na região garimpeira, como balsas nos rios do alto Tapajós, Montanha "sequeiro", Baixão que se usa TRATORES, RETRO ESCAVADEIRAS, e MAQUINAS DE SUCÇÃO DO OURO, tem sido queimadas e destruídas.
Se o Governo Federal, IBAMA, ICMBIO e PF, não sabe que somos de uma região centenária, com sua econômica diretamente ligada na extração do meio mineral e vegetal. Pergunta-se, porque em vez de destruir, prender e ser processo como bandido o trabalhador mineral, não se da as licenças de exploração?

Por: Davi Menezes 
Presidente CDL e Fórum de Entidades de Itaituba

Fonte : http://plantao24horasnews.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE