10 de novembro de 2015

Ouvidoria Agrária faz reunião para tratar da escalada de violência em Anapu

 


O Ministério Público Federal vai acompanhar a reunião, que tratará do possível deslocamento de equipes policiais para coibir a pistolagem na região



A escalada de violência em Anapu, município da Transamazônica, no Pará, preocupa autoridades federais. Hoje, em Brasília, a partir de 14h, haverá uma reunião extraordinária da Ouvidoria Agrária Nacional para tratar exclusivamente da situação do município. Com longo histórico de conflitos agrários, Anapu é a cidade onde viveu e morreu a freira Dorothy Stang. Dez anos depois do assassinato dela, pistoleiros voltaram a atuar e mataram sete pessoas no curto intervalo de quatro meses.

Os assassinatos ocorreram todos na área urbana e por isso estão sendo tratados como violência urbana, mas na visão da Comissão Pastoral da Terra em pelo menos cinco desses assassinatos a motivação está relacionada a disputa pelo lote 83, uma área de terras públicas em que grileiros procuram expulsar posseiros há anos. Um dos acusados de grilagem na área é Regivaldo Galvão, conhecido na região como Taradão e o único assassino condenado pela morte de Dorothy que nunca cumpriu pena.

Mesmo condenado a 30 anos de prisão, ele foi libertado pelo Supremo Tribunal Federal para recorrer da sentença. O processo judicial está parado desde a condenação, em 2010. Solto, continua atuando na região onde Dorothy foi assassinada. Outro fator, além da impunidade, pode ter influenciado na atual escalada de violência: a pressão fundiária causada na região pela usina hidrelétrica de Belo Monte, cujas obras atraíram mais de 100 mil pessoas para a área.

Na reunião de hoje na Ouvidoria Agrária Nacional, em Brasília, o procurador Felício Pontes Jr vai solicitar o deslocamento de equipes para a região. Uma das possibilidades em estudo é a ida de equipes da Delegacia Agrária de Marabá para Anapu, para tentar identificar os responsáveis pelos crimes mais recentes. Outra medida em estudo é a ida de policiais militares para a zona rural de Anapu, para que sejam feitas rondas periódicas coibindo a circulação de pistoleiros e capangas que vem aterrorizando os posseiros.

A reunião sobre Anapu na Ouvidoria Agrária Nacional ocorre hoje (10 de novembro), às 14h, na sede da Ouvidoria, no Ministério do Desenvolvimento Agrário, em Brasília.



Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE