2 de fevereiro de 2016

MPF quer saída de invasores de comunidade em Barcarena (PA)

 
Pelo menos três quadras da comunidade Burajuba estão ocupadas há mais de seis meses

O Ministério Público Federal (MPF) no Pará ingressou com ação na Justiça para que um grupo de invasores seja obrigado a se retirar da comunidade tradicional São Sebastião de Burajuba, em Barcarena, no nordeste do Estado. O grupo de invasores é liderado por José Milton Monteiro Lopes Júnior.

As terras pertencem a ribeirinhos extrativistas que vivem da agricultura e da coleta de frutos e oleaginosas nas margens do rio Murucupi há várias gerações. De acordo com a comunidade, as invasões começaram em 1984 e não pararam mais.

Há seis meses, várias quadras de Burajuba foram invadidas. A comunidade até tentou registrar o boletim de ocorrência, mas, segundo ação, as polícias Civil e Militar se recusaram a fazê-lo com a justificativa de eles não têm título de posse da terra.

A ação do MPF quer que a Justiça determine a retirada do grupo das quadras invadidas, sob pena de multa de R$ 10 mil por dia. Em caso de descumprimento da decisão, o MPF quer que o valor da multa seja revertido para a própria comunidade.

Além disso, o MPF também pede que a União seja condenada a garantir a proteção da posse dos moradores de Burajuba, incluindo policiamento ostensivo e instalação de cercas e placas no local.

Posse - Em 1980, a comunidade receberia o título definitivo de posse concedido pelo Instituto de Terras do Pará (Iterpa), mas foi informada pelo órgão que a maior parte da área foi vendida para formar o Distrito Industrial de Barcarena.

Iniciou-se, então, o processo de abertura de ruas e a comunidade perdeu 90% de suas terras. Agora as novas invasões ameaçam retirar dos ribeirinhos extrativistas o pouco de terra que ainda restou para eles.



Processo nº 0002093-46.2016.4.01.3900 - 2ª Vara da Justiça Federal em Belém





Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE