14 de março de 2016

Vereador Emir Aguiar critica descaso com o trânsito em Santarém e acusa Governo de maquiar as contas do estado


O vereador Emir Aguiar (PR), na tribuna da Câmara, nesta segunda-feira, 14/03, criticou o descaso com o trânsito, em decorrência, segundo ele, da falta de investimentos dos recursos que são arrecadados por Santarém e recolhido aos cofres do Pará. De acordo como o vereador, a governo do estado não assinou o convênio com o município de Santarém e por conta disso, o trânsito está um verdadeiro caos. O atraso na assinatura desse convênio se arrasta desde o ano passado, que de acordo o vereador, em decorrência da falta de contrapartida por parte do município. “Para assinatura do convênio o governo estadual está exigindo carros, combustíveis, colete a prova de bala, armas entre outros itens e que redunda em elevados gastos por parte do município”.

O vereador afirmou que em 2015 o estado arrecadou mais 22 milhões de reais de Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e só devolveu ao município cerca de 12 milhões de reais. “O que nos revolta é a justificativa do governo municipal de que não dispõe de dinheiro para renovar o convênio e nem para fazer a pintura das faixas de pedestre, o que deixa as pessoas vulneráveis e expostas a acidentes”, advertiu.

Aguiar disse que infelizmente as faixas de pedestres das principais ruas de Santarém estão completamente apagadas, colocando em risco principalmente as crianças, grávidas e os idosos. O vereador sugeriu a Comissão de Transporte da Câmara que convoque a secretária municipal de mobilidade e trânsito, Heloísa Almeida para explicar os motivos que impedem a assinatura desse convênio, para que os vereadores possam contribuir com as discussões. “Até agora o que se observa é que estão andando em circulo e não conseguem avançar, deixando a população completamente desprotegida com relação à desorganização do trânsito em decorrência da falta de fiscalização”.

Emir disse ainda que a anúncio de que o Pará não está em crise é uma falácia. Segundo ele, o que está ocorrendo é uma verdadeira maquiagem da gestão, mas os problemas na base da sociedade são latentes. O vereador recordou o episódio de 2015, em que a estudante Riviane Carvalho, do colégio Rio Tapajós denunciou na presença do governador Simão Jatene que aquela reforma era uma maquiagem de péssima qualidade. “É exatamente isso que o governador está fazendo no Pará inteiro, uma maquiagem ruim na gestão. Além disso, deixa de fazer os repasses constitucionais aos municípios, como Santarém que há muito tempo não recebe os recursos que seriam destinados à saúde e ao transporte escolar.

O vereador disse que o governador está maquiando as contas do estado para dizer que está tudo bem, mas o que se vê é uma crise estabelecida no Brasil e também Pará, e neste caso, diante do estado de abandono que tem relegado a população do interior.

Fonte : Ascom Câmara 

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE