27 de setembro de 2017

Policia Civil de Rurópolis envia armas e objetos apreendidos para pericia em Santarém

  
A Polícia Civil de Rurópolis, sob o comando do delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, encaminhou para perícia, a ser realizada em Santarém, oeste paraense, nos próximos dias, as dezenas de objetos que estavam apreendidos na Delegacia de Rurópolis, sudoeste do Pará, como resultado das operações policiais integradas junto a Policiais Militares da 17ª CIPM, sob o comando do Major Márcio Abud, no combate a repressão à criminalidade na região nos três últimos meses deste segundo semestre do ano de 2017. São armas de fogo, munições, de diversos calibres, armas brancas (facas, facões e canivetes) e cópias de documentos pessoais referentes à apuração de crimes de falsidade ideológica e documental. As operações resultaram de investigações realizadas por policiais civis com apoio de policiais militares da região. 


Os materiais apreendidos foram encaminhados ao Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” de Santarém para serem periciados, especificados e diagnosticados em laudo, quanto à funcionalidade, grau de risco e periculosidade à sociedade, e ainda quanto à procedência dos mesmos. Conforme o delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, titular da Delegacia de Rurópolis, foram encaminhados objetos utilizados em diversos crimes ocorridos no mês de Julho a Setembro, no município, como Porte/Posse Irregular de Arma de Fogo e Munições, Violência Doméstica e até homicídios que estavam ainda sob investigações.
A equipe de policiais civis de Rurópolis seguiu até Santarém, onde foi recebida pelo diretor do Centro José Elinaldo Silva e demais peritos.


Conforme o delegado Ariosnaldo Filho, já neste semestre, foram encaminhados diversos objetos para perícia, visando melhor instruir inquéritos policiais em fase de conclusão. "Estamos quase finalizando o ano, com resultados satisfatórios em prol da segurança do município e se perfaz em razão do intenso trabalho preventivo-repressivo realizado em parceria entre policiais civis e militares e ainda destaca-se o papel da população que está cada vez mais atuante e participativa no combate à criminalidade", assevera o policial civil.


O delegado também nos informou que está sob investigação sigilosa até para preservar a integridade e imagem das vítimas, bem como o sucesso dos procedimentos policiais, a apuração de crimes contra a dignidade sexual, que em breve, estarão concluídos e apresentados no Fórum Local, com as devidas individualizações de autorias.


Fonte : Grupo Elias Junior Notícias/ Polícia Civil de Rurópolis

Nenhum comentário:

CONFIRA ABAIXO NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE